Chegar a Setúbal, cidade do Bairro Salgado

Chegar a Setúbal, cidade do Bairro Salgado

 

Pela A12 ou pela A2, ou, em alternativa, pela EN10, não tem nada que enganar. As placas azuis ou brancas ostentando a palavra Setúbal indicam que a cidade se aproxima. Segui-las revela uma decisão certeira. À primeira vista a cidade pode parecer trivial, com um urbanismo pouco ordenado, arquitectura desinteressante e lugares pouco apelativos. Porém tudo isto se passa à vista desarmada. Acredito que nenhum visitante que se proponha conhecê-la com mais detalhe, sairá desiludido com os atributos que fazem da cidade do rio azul, um ponto turístico de relevo. Do mar à serra, dos bairros históricos como as Fontainhas, Fonte Nova e Bairro Salgado, à gastronomia feita da frescura das marés e do doce da laranja, passando pelas praias de beleza reconhecida e chegando à praça do Bocage, centro nevrálgico e que faz crescer em redor uma oferta cada vez mais diversificada de restauração e hotelaria, a graça de Setúbal está nas suas pessoas e naquilo que os espaços ganham com elas.

Neste blogue falarei, muito, desta cidade, dos locais de que mais gosto, do estilo de vida dos seus habitantes, das histórias que fazem dela um livro de contos, dos pormenores que a esculpem com a arte de bem-receber. Setúbal tem um histórico de cidade tímida, coberta de um receio em se expor aos olhares do mundo e só recentemente se começou a exibir enquanto cidade bonita. Da forte ligação que mantenho com ela, procurarei dar a este blogue um cunho pessoal, produto das minhas observações e sentires suscitados pela vivência nesta cidade única amantizada do rio e das gaivotas que gritam ao mundo frases bonitas deixando-as cair aos pés de quem anda ao mar.

Bem-vindos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: